terça-feira, 29 de dezembro de 2015

Top 3 de filmes assistidos em 2015


E acabou 2015, faltam poucos dias na verdade... só 1? \o/

Aqui tô eu seguindo a ideia da C. Schreave de fazer um balanço do ano e fazer um top de melhores-de-alguma-coisa-de-2015 ela decidiu falar de livros e músicas, queria muito fazer de livros, mas sei que não vou conseguir escolher só três, então vou fazer de filmes.


Com certeza eu vou deixar algum filme de fora porque minha memória não tem data, é eu sei é uma merda isso. 2014? 2015? Vou tentar anotar tudo direito no próximo ano (olha as promessas-de-ano-novo antecipadas) porque como é ruim fazer um top, NOSSA! Lembrar das coisas e julgar numa colocação... Foi uma luta pra mim escolher esses três:


3. Interstellar

Um filme de visual e trilha sonora estupendos! E o negócio da relatividade do tempo ♥  Tenho uma paixão por sci-fi, o que dizer mais? Bora para um resumo rápido: a Terra tá só o bagaço, as colheitas foram morrendo, várias espécies de animais também, cadê comida que não tem? O que tem é uma tempestade de poeira dos infernos deixando as pessoas doentes, as pessoas são obrigadas a se proteger, se esconder, correr de medo. A ciência tá desvalorizada porque o que importa agora é conseguir comida plantando, não há mais verbas pra gastar com planos espaciais, mas... tem uma gente teimosa que vão explorar outros três planetas pra ver se dá pra se mudar pra lá. 



2. O Poderoso Chefão

Já era pra eu ter assistido a esse filme muito antes, eu sei, não me julguem. É um clássico! Todos sabemos. Mas sério é muito bom mesmo, mesmo, mes-mo. Tem um clima tão bom, tão envolvente, tem máfia, tiros, traições, Don Corleone com sua "boca de derrame", e uma atuação incrível logo de início de um gato, que se não me engano não era pra tá na cena, foi de improviso. Oscar pro gato! "Eu tenho um fraco por meus filhos e acabo mimando-os, eles falam quando deveriam ouvir!" É um excelente filme pra se tirar citações \o/ Agora me calo e vou pro próximo. 




1. A Lista de Schindler

Um p*uta filme sobre 2ª Guerra Mundial, tá bem, ele não tem batalhas épicas etc, mas tem cenas de violência, tiros inesperados, muito sofrimento... nossa que bosta, viu... quando os judeus foram para os "chuveiros", sério, que agonia nessa parte, poucos filmes me fizeram escorrer algumas lágrimas e pausar o filme pra respirar. Esse mereceu.

O filme é em preto e branco (tá não é todo, só logo bem no começo, no fim e na menina que há cor), tem gente falando inglês, alemão, judaico, latim (acho) muito f*oda isso tudo. Vixe, ainda não falei do enredo. O filme foi baseado em fatos, conta um pouco da vida de Oskar Schindler que no meio da guerra decidiu salvar alguns judeus, fazendo uma lista (olha o nome aí gente) e... não vou falar mais nada, é melhor.



E é tudo pessoal. Até a próxima, e deixem um comentário pro Barqueiro =D

Pode vir, 2016 \o/

Olá amores, saudades de tod@s <3 2015 já está dando tchau e que ano, minha gente! 12 meses de (re)descobertas, conquistas, alegrias - uma das maiores, com certeza, foi a criação do blog -, aprendizados... Espero, de coração, que tenha sido um ano proveitoso para tod@s, apesar dos obstáculos - afinal, eles vêm para nos tornar mais fortes ;)  

Pois bem, fazendo o famoso saldo do final de ano, percebi que li mais que em 2014 <3 Meu foco foi séries de livros, li poucos livros únicos x_x mas tive o prazer de conhecer histórias bem desenvolvidas, bem escritas e com reviravoltas fodásticas. E por isso, farei meu top 3 dos livros que mais marcaram meu 2015. Fiquem à vontade para comentar suas escolhas e se já leram alguns dos que postarei aqui \o/

Em terceiro lugar ~tambores rufando ~


Apesar de ser um gênero que não leio com frequência, sempre fui curiosa à respeito de histórias que envolvam uma atmosfera de suspense/mistério. Esse livro incrível estava parado há uns bons meses na minha estante e essa semana bati o olho e resolvi que o leria imediatamente; grande escolha!

Mentirosos, da diva das metáforas E.Lockhart, narra sobre a família Sinclair, composta por pessoas loiras, altas, imponentes - uma típica e "perfeita" família americana. O patriarca da família, Harris, possui uma ilha, localizada em Massachusetts. Durante os verões, Candace se encontra com seus primos Mirren e Johnny e seu amigo (ele é bem mais que isso, bj) Gat - os Mentirosos -. Em um dos verões - o verão dos 15 anos - um acidente acontece com Candace e ela passa a sofrer de amnésia seletiva, crises de enxaqueca e depressão. A garota tenta entrar em contato com seus primos e Gat para saber exatamente o que aconteceu mas nenhum deles retorna suas mensagens ou emails. Ela também insiste para que sua mãe lhe conte mas Penny diz que os médicos aconselharam que Cady se lembrasse por conta própria. No verão dos 17, a garota finalmente retorna à ilha para tentar tapar as brechas de sua memória e descobrir o que de fato aconteceu naquela noite... 

Gente, fiz um resumão, porque esse é aquele tipo de livro que se você acrescenta uma vírgula a mais pode acabar soltando um baita spoiler. Se você curte o gênero, se jogue nessas 270 páginas. A narrativa é uma espécie de diário de memórias da Candace então em algum momento pode vir a se tornar cansativa, mas faz parte da construção da história. O final... Simplesmente DEMAIS! Que reviravolta, caramba =O Aquele tipo de BUM na sua cara, sabe? Mais do que recomendado.

O meu segundo lugar vai para: 


A série Hades Hangmen, da linda Tillie Cole, é um romance adulto que tem como pano de fundo uma ceita religiosa que utiliza-se de preceitos totalmente radicais, infundados e cruéis para legitimar seus atos. Tillie fez uma pesquisa minuciosa a respeito do funcionamento de tais ceitas e o resultado nos faz embrulhar o estômago e sentir uma aversão gigantesca pelas práticas aqui retratadas. 

Foi uma leitura incrível mas difícil. A autora utiliza o romance como válvula de escape e a perspectiva de uma nova vida para as protagonistas que sofrem uma violência terrível dentro das comunas - local onde os participantes da ceita se reúnem. Não sei quantos livros são ao todo, mas já li os três da foto e é difícil escolher o meu favorito - mentira, é o terceiro <3. 

Cada livro conta como as "mulheres amaldiçoadas" (assim chamadas por sua beleza exuberante) são resgatadas por integrantes de um clube de motoqueiros do Texas - a autora também teve a preocupação de nos apresentar um panorama do funcionamento do clube, as gírias utilizadas por eles e a função que cada um exerce. São histórias cruas, que tocam em feridas profundas e nos fazem ver até onde o ser humano vai para justificar suas mentes doentias e egoístas. Sei que existe um grande preconceito quanto ao gênero, mas para quem adora (como eu) ou simplesmente tiver sua curiosidade instigada SUPER indico. Já quero o livro do A.K :')

E o primeiríssimo lugar:


Não podia faltar, haha <3 2015 foi oficialmente o ano de Harry Potter em minha vida. Completei minha coleção dos livros e li todos, amando cada página, cada detalhe desse universo riquíssimo e maravilhoso com o qual J.K nos brindou. Chorei, vibrei, torci, amadureci com os personagens. É uma história atemporal, com lições valiosas que independem da idade. Encho a boca e o peito para falar dessa saga (aquela da vida, sabe?<3) que nos mostra a jornada não de um, mas de vários personagens, em busca de construir um mundo melhor, sem segregações. A busca por si mesmo e o melhor de si. A rendição de alguns, o declínio de outros... Harry Potter é um mundo de possibilidades, de aprendizados, de lições de amizade, fidelidade, amor. É uma lindeza, gente :')


Pois bem, meus lind@s, espero que tenham curtido o post. Amanhã farei um top 3 de músicas \o/ Deixo aqui o meu muito obrigada e um abraço apertado em cada um de vocês que acompanharam nossas postagens, comentaram, curtiram e compartilharam. Vocês são a maior e melhor parte de tudo isso e contamos com tod@s em 2016. Um ano cheio de amor, realizações, saúde e luz para vocês <3


C.Schreave. 


domingo, 20 de dezembro de 2015

Você conhece Carcosa? - True Detective (1ª temporada)


Essa é uma série de 2014 da HBO que acabei de assistir a primeira temporada. Eu sei que já tem mais do que uma temporada, mas revolvi escrever logo só sobre a primeira porque me parece que a segunda não é exatamente uma sequência da história (não assisti ainda), como é um negócio independente merece um texto próprio. Talvez este contenha leves spoilers, bem leves...

São só OITO episódios fodásticos de 50 minutos mais ou menos cada. Pelo nome da série acho que não preciso falar que é sobre investigações/crimes essas coisas (quem tiver problemas em assistir a um pouco de violência ou boobs melhor não ver...) 

Bora pro enredo da 1ª temporada, mas primeiro a abertura:


Começa a série apresentando um assassinato bem ritualístico em 1995, e os detetives Cohle e Marty (Matthew McConaughey e Woody Harrelson) em 2012 sendo interrogados sobre alguns detalhes que parecem estranhos sobre este caso que ficou nas mãos deles.

 The mountain cats will come to drag away your bones 

Ritualístico? Sim. Uma mulher foi encontrada morta ao pé de uma árvore com as mãos amarradas como se estivesse rezando, nua, vendada, e com uma coroa de chifres de veado na cabeça, além de terem feito algumas outras coisas com ela...

Ah! Ia me esquecendo de algo muito importante: nas costas dela havia um desenho de uma espiral que mais pra frente fica conhecido como um símbolo de umas pessoas que cultuam o Rei de Amarelo (e que sacrificam mulheres e crianças, além de estuprarem, tirarem fotos delas nuas, drogá-las, e claro, usarem máscaras de animais e filmarem o bagulho todo). 


A série trabalha com Poder, Religiosidade, Manipulação, Medo etc. O melhor é que estamos de volta à mitologia do Rei de Amarelo do Robert W. Chambers (aqui pra ler um pouco sobre o livro)  \o/  A presença do Rei cai sobre todos os 8 episódios, e com ele vem o terror que chamam de weird fiction, que foi traduzido no Brasil como terror cósmico ‘-‘ , que é o medo do que não compreendemos, do estranho. Só avisando que não é preciso ler antes os contos pra assistir à série.

"Ele disse que tem um lugar no sul onde homens ricos fazem adoração ao diabo. Ele disse... que sacrificam crianças... que mulheres e crianças são assassinadas... e sobre um lugar chamado Carcosa e o Rei de Amarelo. Disse que tem pedras antigas na floresta onde pessoas vão para fazer adorações. Ele disse que matam muita gente."
Episódio 04 (Who goes there?)

Trilha sonora, fotografia, atores, tudo incrível \o/ Muito recomendada essa série. E por favor evite ficar criando teorias malucas pra descobrir quem é o Rei de Amarelo,  o terror que ele gera é do desconhecido, daquilo que não tem face nem forma, temos um nome e a ideia de algo grandioso se infiltrando e degradando tudo ; ) Então, venha conhecer Carcosa "onde as estrelas negras pendem dos céus".

Trailer (é só ativar as legendas):



E partiu 2ª temporada!


terça-feira, 8 de dezembro de 2015

A mensagem secreta.





Olá Grifos! Quanto tempo, não? pois é, aconteceram mil tretas, por isso minha ausência. Desculpem. <3
Hoje vim aqui para contar para vocês sobre um dorama que eu acabei de ver. Sim, é a primeira vez que escrevo aqui sobre uma coisa que eu amo tanto. Mas, não pensem muito e só foquem na história? feito?

quarta-feira, 25 de novembro de 2015

Mitologia - Herr Mannelig


"Ao amanhecer, antes que o Sol surgisse
E os pássaros catassem sua doce canção
A Troll, com a língua falsa,
Enganosamente propôs ao cavaleiro:
Herr Mannelig, Herr Mannelig, comigo você quer se casar
Por tudo que graciosamente te darei?
Se quiser, responde só sim ou não.
Você fará isso ou não?"


Herr Mannelig é uma balada medieval sueca sobre uma Troll das montanhas que propõe em casamento um cavaleiro que ia passando (te vi, já te quis), pra ser bem convincente ela oferece alguns presentes, diz que vai dar a ele os melhores cavalos, que nunca haviam sido montados, além de uma blusa da mais branca seda, uma espada dourada, como tava tendo promoção ela ofereceu ainda doze moinhos cobertos de cobre e prata pra fechar o pacote.


domingo, 22 de novembro de 2015

Grifo Nosso: Adams & Ayn



"A história de todas as grandes civilizações galácticas tende a atravessar três fases distintas e identificáveis - as da sobrevivência, da interrogação e da sofisticação, também conhecidas como as fases do como, do porquê e do onde.

Por exemplo, a primeira fase é caracterizada pela pergunta: Como vamos comer?

A segunda, pela pergunta: Por que comemos?

E a terceira, pela pergunta: Onde vamos almoçar?"

Guia do Mochileiro das Galáxias, Douglas Adams (página 155)

Douglas Adams logo de cara num texto já tá de boas... Mas esse texto é sobre o que mesmo? Não sei! Tive uns pensamentos malucos quando tava lendo A Nascente da Ayn Rand (pode demorar, mas vai ter resenha), e depois arrumando o quarto lembrei dessa frase do Guia, se ela casa ou não com o tema, ou se tô falando sobre futilidade ou não, depois alguém me diz, simplesmente resolvi escrever. \o/



Sendo bem exagerado: já passamos do tempo que o que importava é o 'ser', acho que até a importância do 'ter' já tá caindo, o negócio hoje é o 'parecer'. Onde vamos almoçar? Onde queremos que os outros nos vejam almoçando? É fundamental 'parecer', então, sorria e acene. 


sexta-feira, 13 de novembro de 2015

O Cemitério (Pet Sematary) – Stephen King (o livro)


“ — Meu bem — disse ele —, se dependesse de mim, Church viveria cem anos. Mas não sou eu quem dita as regras.
— Quem é então? — ela perguntou, e com infinito desprezo acrescentou: — Deus, não é?
Louis reprimiu o ímpeto de rir. Aquilo era bastante sério.
— Deus ou alguém — disse ele. — Os relógios também param... Isso é tudo que eu sei. Não temos garantia de nada, querida.”

Pág. 46

Eu tava decidido que não ia escrever este texto, porque a gente já tinha gravado um vídeo pro Mês do Horror sobre o Stephen King (aqui), então não havia necessidade. Mudei de ideia, e este texto nasceu \o/

Esse foi o primeiro livro do King que li; sim, ainda não tinha lido nada dele, me julgue, e já percebi uma coisa: ele gosta de criar o ambiente, é sério e não tô falando de descrições do local que passam folhas e folhas pra descrever o chão, não é isso, e que fique bem claro! Tenho a impressão que é uma “marca” do autor, quase 80% (ou um pouco mais, vou me arriscar a dizer) é dele montando a atmosfera, envolvendo o leitor, explicando devagar como funciona a “mitologia” da história, como funcionam os personagens, pra no fim ter o corre-corre-corre-mata-todo-mundo; parece que o King quer que o leitor esqueça que tá com um livro de terror nas mãos pra pegar ele desprevenido. 

quinta-feira, 5 de novembro de 2015

Mês do Horror: Especial - Stephen King




Olá Grifos! \o/
Bom, nosso especial do mês do horror finalmente ficou pronto, e sim, sabemos que está um pouco atrasado, mas contratempos ocorreram com o editor de vídeos; O que importa é que terminamos e tá incrível. Para a melhor didática, dividimos em duas partes. Esperamos que gostem, quem compartilhem e convertam seus amigos em Grifos também.

Então queridos Grifos, sem mais delongas, o especial Stephen King por Parágrafos Para Grifos:

Parte I:




quarta-feira, 4 de novembro de 2015

Chamando todas as góticas suaves!


POR: MORPHEUS


Estou aqui pra falar de uma coisa que vem me chamando a atenção na internet ultimamente. O surgimento de um movimento Gotico Suave, não sei se o nome é oficialmente esse, a gente usa como brincadeira, mas vi que realmente ta acontecendo. Roupas escuras, Tumblr, "Popzinho dark"...


Estou muito feliz por ver o surgindo no meio musical artistas como Lykke Li, Lorde, The Black Belles, She Wants Revenge, Banks,,, e vários outros artistas que estão trazendo um som melancólico com um tempero dark. Mas como tudo tem seus prós e contras, e como de costume na internet, as pessoas estão resumindo a cultura gótica a esse novo estilo "gótico leite com pêra". Não quero desmerecer ou diminuir essa nova roupagem que estão dando ao estilo gótico, mas não esqueceis dos percursores do movimento. Já que me fizeram sair do meu caixão, vamos a uma aulinha sobre cultura gótica...


segunda-feira, 2 de novembro de 2015

Festa no céu




Eu fiquei pensando no que poderia trazer para vocês no dia de hoje, o dia dos finados, ou dia dos mortos; e para escrever a verdade não consegui nada melhor do que "Festa dos mortos".



A historia começa quando um grupo de crianças vai ao museu em uma visita guiada, como uma forma de "punição" por seu mal comportamento; ao chegar lá uma moça começa a lhes contar uma historia contida no grande "livro da vida", a historia que lhes foi contada envolve três mundos: primeiro o mundo dos lembrados representado pela adorada deusa Catrina/La Muerte, que faz uma aposta com o deus Xibaiba representante e deus do mundo dos esquecidos; sobre o destinos de três mortais e amigos de infância: Maria, Manolo e Joaquim.

sábado, 31 de outubro de 2015

"Ela quer alguma coisa para amar"

A resenha de hoje é sobre uma animação bastante recomendada e elogiada, porém a pessoa que vos escreve enrolou horrores para ver. Isso mesmo, acabei de assistir Coraline \o/ 

Simplesmente por puro desleixo protelei em ver ao filme. Amigos já haviam me recomendado e aproveitando a temática de outubro resolvi que iria finalmente entrar por aquela "bendita" porta junto de Carolin... Ops, Coraline Jones.




Pois bem, amores, para quem não deu ao filme a chance de assisti-lo ou para os que não tiveram a oportunidade de ler a obra escrita por Neil Gaiman (assim como eu, mas por enquanto u_u), na qual a animação foi baseada, somos apresentados a uma garotinha de cabelos azuis e bastante entendiada em sua nova casa. Seus pais, longe de serem atenciosos, ficam de cara enfiada em seus computadores, catalogando espécies de plantas/insetos. Ela então resolve buscar algo para se entreter e acaba por ir em busca de um velho poço, onde conhece seu vizinho Wybie, que lhe presentearia logo mais com uma boneca de pano com traços semelhantes à Coraline. 

Essa boneca é muito mais do que parece, só digo!
Em outra falha tentativa de obter a atenção da mãe, Coraline acaba por descobrir uma pequena porta na parede da sala e curiosa, pede a mãe que a abra. Entretanto, a garota se decepciona ao perceber que por trás da pequena porta não há nada além de tijolos. Naquela mesma noite, tentando adormecer, a garota é surpreendida por pequenos camundongos invadindo seu quarto e ela, tomada por sua curiosidade, acaba por segui-los e adivinhem para onde eles a levam? Isso mesmo, para a tal porta. Ao atravessá-la, Coraline descobre um mundo bem parecido com o seu: o mesmo lugar onde sua casa se localizava, os mesmos vizinhos e até mesmo seus pais. Estes, no entanto, são bastante atenciosos e fazem o possível para que a menina sinta-se bem. A casa parece até mais iluminada e colorida e Coraline sente-se bastante confortável e feliz. O interessante nesses "pais" (e nos vizinhos) é que no lugar dos olhos eles tem botões (assim como a tal bonequinha, cof cof). 

Pois bem, esse mundo alternativo foi um presente para Coraline e ao perceber que estava de volta à realidade, não via a hora de retornar para a vida que tanto almejara. Mas esse mundo dos sonhos não é tão especial assim... O tal sonho acaba por se tornar um pesadelo quando sua "mãe" se mostra uma criatura sinistra, ansiosa por ter não apenas a presença de sua "filha"...



Achei incrível o desenrolar da história e a forma como construíram o lado obscuro desse mundo de fantasias. Me vi ansiosa e aflita para ver como Coraline iria se sobressair de tal situação. Mas o que me deixou realmente encantada foi a forma como os elementos reais foram muito bem colocados no mundo por trás da porta, por exemplo, o jardim que visto de cima formava o rosto de Coraline, as refeições cozinhadas amavelmente por sua "mãe"...

A realidade muitas vezes é monótona, repetitiva e sem graça mas nem sempre o desconhecido é especial como imaginamos. Foi essa a reflexão que tirei do filme e este é mais do que recomendado! É uma história que mistura o sombrio com a fantasia, os sonhos e a realidade e tem uma pitada de terror.

Deixem nos comentários suas impressões sobre o filme e aos que já assistiram se concordam com os pontos que abordei na resenha. Quero opiniões, viu? u_u

PS: gatos são animais com uma aura misteriosa (e bizarra, eu diria) e sempre são ótimos conselheiros, haha.



Ficha Técnica:

Título: Coraline (Original)
Direção: Henry Selick
Elenco: Dakota Fanning, Teri Hatcher, Robert Bailey Jr, Keith David... 
Gênero: Animação/Fantasia/Suspense
País de Origem: EUA

E antes que eu esqueça: HAPPY HALLOWEEN, GRIFOS \O/ Separem doces para mim viu? haha <3



domingo, 25 de outubro de 2015

Drácula de Bram Stoker (o livro)


"Ei-nos de volta à sepultura. É menos lúgubre do que à noite; o sol toma parte no espetáculo. Van Helsing levantou a tampa do caixão. Eu me aproximo. Horror! Ela está lá! Ela está bem lá! Ela está lá, tal como a vi na noite de sua morte, mais bela ainda, se é possível. Nenhuma alteração em seu rosto; a pele clara, as faces rosadas e os lábios vermelhos atestam a vida.
— Você está vendo — disse Val Helsing.
Ele insinua a mão no caixão e descobre os dentes da mulher.
— Estão mais agudos do que antes — disse ele —, e eis os dois caninos que ferem, no pescoço, as crianças."
(páginas 146 e 147)
1897! Pois é... o vampiro mais  conhecido da cultura pop teve seu livro escrito pelo irlandês Bram Stoker em 1897; o livro em si é uma reunião de fragmentos, é como se alguém que realmente existiu tivesse juntado cartas, páginas de diários e até de reportagens para montar o texto final, a forma como o Drácula é estruturado foi pra dar essa aura de veracidade à narrativa.

Nessas páginas estão várias lendas de vampiros, lobisomens e outras coisas... Dentre elas a que mais influenciou Stoker foi a do príncipe Vlad Tepes, o empalador, que corria matando gente ali pela Romênia nos tempos das Cruzadas; a história dele mistura vingança, o pavor que as pessoas tinham  dele, uma história de que era imortal, crueldade, e um nome legal. Pronto! Está feito um vampiro, certo?

sábado, 24 de outubro de 2015

Curtas animados especiais de Halloween





Olá Grifos queridos! Hoje teremos mais um especial do mês do horror e vamos de curtas de horror, eu pessoalmente não gosto daquelas historias de terror com banhos de sangue, por isso vou mostrar a vocês os curtas mais inteligentes que encontrei.


1. Who's Hungry? | Don't take Ice Cream from Strangers (Calarts):


terça-feira, 20 de outubro de 2015

Grifos indica: Hormones.

Olá Grifos, aqui é M. Darcy e vim falar mais sobre cultura oriental pra vocês...
Mentira, aqui é o Morpheus e vim fazer a usurpadora e falar de um drama pra vocês.




O drama que quero indicar se chama Hormones, que é um drama tailandês maravilhoso. é um pouco estranho assistir "séries orientais" quando se esta acostumado com series ocidentais, mas esse drama me fisgou de uma forma, e vocês tem que saber por que.


Homones é um drama colegial, com tudo o que se tem direito... Romance meigo, romance que pega fogo, brigas, polemicas, choro, risos e muito drama adolescente. Com personagens apaixonantes, cada um com seus problemas, mas que acabam se interligando. Esse drama quebra muitos tabus, por trazer temas polêmicos entre jovens, mas que são abordados com muita delicadeza. A série chega a ser quase um skins oriental, só que sem muitas drogas. Então vamos conhecer os amiguinhos de turma...

 Tem coleguinha sofrendo bullying...

Tem coleguinha envolvido com gangue...

Tem coleguinha batendo no outro pro causa da gata...

Tem coleguinha tentando sair do armario...

Tem coleguinha deixando coleguinha que não sai do armário...

Tem coleguinha na bad por causa do boy...

Tem coleguinha cracudo...





E pros apaixonados de plantão tem muito Shipp, e shipp pra todo mundo...






Esse drama é babado, confusão e gritaria. Por isso recomendo tanto. Ta esperando o que? 
Faz uma comidinha, pega os hashis e corre pra assistir. 












sábado, 17 de outubro de 2015

Não diga alô, diga o nome do seu filme de terror favorito. PT.1

Por: MORPHEUS

Não diga alô, diga o nome do seu filme de terror favorito, que você vai ganhar uma faca Tramontina amolada. 

Olá grifos, Preparem seus casacos de time de futebol americano,seus pompons de líder de torcida e sejam bem vindos ao high school dos anos 90. 
      NÃO, NÃO É ESSE HIGH SCHOOL!

              É ESSE HIGH SCHOOL!


 Hoje falaremos sobre... SCREAM!!! <3
A série da MTV baseada na franquia de filmes Panico. Mas temos que começar do moceço, então nessa primeira parte falaremos apenas da franquia de filmes, para que na segunda parte você entenda a série. 

Agora para esquentar, caso esse seja o tema da redação do ENEM,  um pouco de alusão histórica. A franquia de filmes que deu origem a serie foi estrelado por nomes bem conhecidos no cinema e na TV.

Neve Campbell que interpretava a imortal(literalmente) Sidney Prescott. Só lembrando que ela também deu vida a nossa querida bruxinha Bonnie no filme jovens Bruxas, que foi lançado no mesmo ano que pânico. Ta explicado porque ela nunca morre.


Temos também Courteney Cox, que interpreta repórter Gale Weathers. Courteney estava no auge com a série friends.


No elenco também temos a diva master Drew Barrymore, que dispensa apresentações. 
Mas que já é o primeiro alvo do assassino no filme.  
       #CHATEADA


A sinopse do filme é basicamente sobre um assassino fanático por filmes de terror, que não tem nenhum motivo aparente para escolher as vitimas. O assassino fica conhecido mundialmente na cultura pop como ghostface. 
Nos filmes ele assusta toda uma galera teenager, que ainda está no high school, gente prafrentex, que anda sempre na beca... ta morando no lance? 
Ta parei, é que o Willy Wonka ta querendo baixar aqui.



O ghostface, muito educado como ele é? não vai assim guardando a faca na sua barriga logo não. Ele conversa antes, quer te conhecer. ele é tipo a tia que vai tirar teu sangue pra fazer exame sabe?
 Ele conversa, te distrai, pra facada não doer tanto. Ele te liga
pergunta qual seu filme de terror favorito, conversa, e quando você vê já ta correndo no gramado com um louco de mascara atrás de você.


 Esse assassino não em poder de te fazer ter pesadelos, ele não volta dos mortos, 
Ele não é enorme e não tem uma serra elétrica. Não, ele não faz parte do trio maravilha do terror.

 mas ele tem um poder super útil a um assassino... ele surge do nada em qualquer porta que você abra na sua casa. Você pode passar super bonde misturado com calda de maçã do amor nas portas e janelas que ele vai conseguir entrar. 

O Ghostface é mesmo uma figura,e vai aprontar todas na sua sessão da tarde. Mentira, o horário não permite. Apesar da faca do Ghostface ser pequena faz um grande estrago. É como dizem, tamanho não é documento.


No decorrer do filme, o nosso querido Ghostface, tenta matar Sidney varias vezes, mas como ela é a filha do demônio, ele não consegue, e se torna obcecado por ela. 
Tão obcecado, tão obcecado... que persegue ela por mais 2 filmes. kkk

Em fim, o filme é basicamente isso. 2bjs tchau.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...