quinta-feira, 21 de julho de 2016

Mitologia - Grifo, dualidade e arrogância


Nossa! Já tava na hora de a gente falar sobre o grifo ^^

Vamos lá... mais primeiro: saiba que temos outros textos dessa série sobre mitologia:


Pra você que não sabe o que é um grifo: são seres com a cabeça, asas e algumas vezes as patas da frente sendo de uma águia, e o resto de leão, às vezes são representados como tendo uma serpente como cauda. 

Essas seriam as características físicas dos grifos. O que podemos tirar disso? Que na maioria das lendas eles são formados pela dualidade, formados pela junção de duas das criaturas mais temidas pelos outros animais, uma no ar outra na terra. 

Imagem retirada do blog Cacaio Tavares

A imagem do grifo foi utilizada por diversas culturas: persas, assírios, gregos, e até os cavaleiros medievais a usavam como escudo. O grifo é símbolo de lealdade, justiça, virtudes, força; foi utilizado pelo deuses do Olimpo como guardião de seus tesouros. E os próprios grifos representam riquezas, pois acreditavam que seus ninhos eram feitos de ouro e os ovos, pedra preciosas.

No entanto, não só fisicamente os grifos carregam a marca da dualidade. Na Idade Média eles começaram a representar também a dualidade Deus e homem na figura de Jesus. Isso tudo pra subir à cabeça de algum nobre que  usava o Grifo como símbolo da família era só um tapa. Iguais  em força e caráter. Cair em arrogância é tão simples quando se tem pretensões de superioridade. 

Na Alice temos... Sim, a Alice do País das Maravilhas. Sim, lá tem grifo. O grifo entendido como um grande e feroz guardião nas culturas antigas, na Alice ele aparece dormindo '-' O livro do Lewis Carrol é cheio de referências a pessoas da época, não duvido nada isso ter um tom irônico.

Não, isso não é um grifo.

Como já foi dito os grifo representam virtudes e tudo mais, talvez por isso as famílias nobres e cavaleiros medievais os utilizavam como brasão/escudo. O leão e a águia juntos pra pôr medo no inimigo. 

Todas as qualidades que eram atribuídas à criatura alguns lords acreditavam ter, verdadeiros grifos entre os homens. E o ego infla e inflama. Não minha nobre pessoa, por mais que queira, você não é um grifo, não é um leão, não é um lobo; é simples um humano.  


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...