domingo, 22 de novembro de 2015

Grifo Nosso: Adams & Ayn



"A história de todas as grandes civilizações galácticas tende a atravessar três fases distintas e identificáveis - as da sobrevivência, da interrogação e da sofisticação, também conhecidas como as fases do como, do porquê e do onde.

Por exemplo, a primeira fase é caracterizada pela pergunta: Como vamos comer?

A segunda, pela pergunta: Por que comemos?

E a terceira, pela pergunta: Onde vamos almoçar?"

Guia do Mochileiro das Galáxias, Douglas Adams (página 155)

Douglas Adams logo de cara num texto já tá de boas... Mas esse texto é sobre o que mesmo? Não sei! Tive uns pensamentos malucos quando tava lendo A Nascente da Ayn Rand (pode demorar, mas vai ter resenha), e depois arrumando o quarto lembrei dessa frase do Guia, se ela casa ou não com o tema, ou se tô falando sobre futilidade ou não, depois alguém me diz, simplesmente resolvi escrever. \o/



Sendo bem exagerado: já passamos do tempo que o que importava é o 'ser', acho que até a importância do 'ter' já tá caindo, o negócio hoje é o 'parecer'. Onde vamos almoçar? Onde queremos que os outros nos vejam almoçando? É fundamental 'parecer', então, sorria e acene. 



"(...) o que acha do lugar que chamam de Residência Enright? Tenho um amigo que é decorador de ambientes e fala muito sobre ela e diz que é uma porcaria. Meu hobby é arquitetura e as várias artes relacionadas, e não sei o que pensar. Você nos diria (...)?"
A Nascente, Ayn Rand (volume 1, página 340)

Eu sei que esse é um trecho bem simples, nenhuma frase de efeito, grandiosa, mesmo assim achei interessante essa ideia de que TEMOS de ter uma opinião sobre tudo, não importa se a opinião não é nossa, ou se concordamos com ela, ou nos importamos. O negócio é parecer ter uma opinião. O quão idiota devem pensar que você é se não tiver uma formada sobre tudo? É melhor catar qualquer uma, pegue a primeira que surgir e diga que é sua, acene e sorria. 

"Você nos diria" o que pensar? 


Esse texto tem um potencial de ser usado contra mim muito grande =D mas mesmo assim vou continuar...

O ser humano é um ser repetitivo, se ele entra em contato com algo: imita, possivelmente (é assim que aprendemos?). Mesmo sem ter ideia do que estamos falando de verdade, temos a mania de pegar qualquer visão pré-concebida do mundo e internalizar e dizer essa é a minha opinião, só porque tava todo mundo falando isso, e eu não queria ficar de fora, como ficaria minha cota de atenção diária, hein?.

E logo ali estão os outros: indiretamente nos dizendo onde almoçar, onde vai gerar os melhores comentários, onde os olhos alheios vão curtir mais em nos ver, lá estão eles vigiando nosso pensar, e o pior é que colhemos as ideias de outros mesmo sem entender, sem gostar, sem querer apenas pra agradar... Quem?

Como eu não sei pra onde este texto tá indo (e ele tá muito estranho) é melhor parar aqui!



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...