quinta-feira, 28 de maio de 2015

Mães Loucas: Margaret White!












Olá estrelinhas! Como o mês de Maio ainda não acabou vamos falar das mães loucas da ficção, que vamos combinar, são fichinha perto das mães loucas da realidade. >.<





Antes de mais nada gostaria de salientar que vou falar da personagem Margaret White baseando me estritamente nos filmes (assisti as três adaptações cinematográficas da obra de King) e em uma resenha do livro.





Então gente, a queridíssima Magi White, é uma mulher que como muitas outras teve uma gravidez que a principio era indesejada só pelo namorado, que fugiu ao descobrir que sua mina esperava um bebê.














Magi criou sua filha, Carrie, dentro de uma doutrina católica que já entrava na categoria fanática hard core, não permitindo que a garota que já tinha problemas na escola, não podemos dizer que era popular, conseguisse ter uma adolescência normal, na medida do possível.

Uma mulher que tinha muitas culpas e arrependimentos, e que buscava desesperadamente fazer com que a filha fosse o que ela não conseguiu se tornar, mantendo a garota em uma disciplina rígida, cheia de orações para demostrar seu arrependimento.










Quando sua filha pelo maior constrangimento que uma garota de 16 anos pode imaginar, que foi ter sua primeira regra no banheiro publico da escola, a gata mando uma frase parecida com essa:


“Deus manda as regras todo mês para lembrar as mulheres do pecado de Eva.”




Quando Carrie começa a se comportar com uma adolescente normal e depois a mostrar seu elemento X... Quero dizer, seus poderes psíquicos sua adorável mamãe tenta mata-la e não só uma, mas duas vezes, numa tentativa de “fazer o que era melhor para Carrie” resultado disso é que Carrie mostrou a sua mãe como ela usava seus poderes. E ficou mais ou menos assim:






Bem, é isso pessoinhas, espero que tenham curtido! Bjoo e ate aproxima. ^^



Fonte:

Psychobooks - Carrie: A estranha.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...