sexta-feira, 6 de março de 2015

Uma estoria dentro de uma Estória






Capitulo I

Existiu certa vez uma menina muito linda e inteligente, que desejou do fundo do seu coração entrar em um livro e ser um de suas personagem, porque se apaixonou por uma personagem que lá já existia. Então ela olhou para uma estrela muito brilhante lá no céu e fez o pedido:

- D. Estrela por favor me atenda, me atenda, quero muito ser parte dessa historia e ver de perto o Mr. Lewis.

Para a surpresa de Emily a estrela respondeu.

- Me dê um bom motivo para que eu realize o seu desejo – disse a estrela.

- Eu o amo, e amo os livros.

- Mas, você ama um personagem literário?

- Sim, por quê? Não posso?

- Quem sou eu para dizer quem você pode ou não amar? Sou só uma imensa bola de fogo a milhões de quilômetros de distancia de você. Mas posso dizer que esse argumento não é suficiente para que eu realize seus desejos.

- O que você quer ouvir então?

- Me conte mais sobre ele e o mundo dele. Sabe, aqui onde eu vivo, no vacou não posso ler, ate porque sou uma rocha incandescente e isso não tem como dar certo.

- Com prazer.

Capitulo II

Emily passou cerca de uma semana conversando com a estrela que descobrira que se chamava Evangeline, e explicará para ela todo o mundo literário, o gênero que mais gostava e o seu livro preferido, aquele que contava a historia do Mr. Lewis. E Evangeline ficou encantada e disse a Emily que sempre observara os humanos lendo, e tinha muita curiosidade pelas estórias, e então Emily perguntou:

- Por que então você nunca perguntou a ninguém sobre os livros?

- Porque mesmo que as pessoas falassem comigo, elas não acreditavam o suficiente em mim para me ouvir responde-las, ou então elas não desejavam verdadeiramente o que pediam.

- Então eu sou diferente? Eu tenho essas duas qualidades?

- Eu não sei, mas já que estamos tendo essa conversa é provável que sim, mas não é a mim que você deve perguntar e sim ao seu coração.

- Eu acho que eu realmente quero conhecer o Mr. Lewis e me casar com ele, por isso eu acreditei tanto em você.

- Já que é assim eu vou conceder o seu desejo, e vou dar a você três dias dentro do livro, e ao final eu vou perguntar se você quer ficar lá para sempre ou se quer voltar a sua vida.

Para uma garota de 16 anos de idade aquilo era muito bom para se verdade, então ela agradeceu muito à estrela e foi dormir, e quando acordou no dia seguinte estava dentro do livro “Amor entre paginas”. E ela pensou que não iria querer ir embora uma vez que estava tão perto do Mr. Lewis.


Capitulo III

O livro contava sobre uma moça muito inteligente e sagaz que gostava de ler, Emily se achava muito parecida com ela, seu nome era Beatrix Alvares, ela realmente detestava os homens, porque seu pai fizera sua mãe sofrer um bocado antes de partir, mas deixara uma herança gorda para elas.

“Como se isso compensasse!” era o que ela dizia.

Emily a achava fascinante. Mas resolveu deixar para conversar com a jovem dama depois, a estória se passava na Inglaterra do século XVII, mas isso era um tanto quanto irrelevante na trama e só servia para destacar o quanto as mulheres sempre foram fortes; Emily tratou de procurar o famoso Oliver Lewis, a quem devotava todo o seu amor, e o impacto não podia ser mais emocionante; Oliver era como ela se lembrava um jovem senhor na casa de seus 28 anos de idade, que não era rico, mas apanhara um empréstimo de um amigo muito querido e que confiava muito nele, e estava investindo no mercado industrial, era um moço muito gentil e atencioso e na altura em que estava a historia ele ainda não havia conhecido Beatrix pessoalmente.

No curto espaço de tempo em que Emily passou no livro ela tomou chás com Beatrix, e passeou em torno no rio com Oliver, e um dia ela sem querer apresentou os dois, mas ela queria muito evitar isso, porque conhecia muito bem a historia e sabia que eles ficariam juntos ao final, e apesar de gostar e admirar muito Beatrix, ela desejava que Oliver gostasse dela; depois disso a historia transcorreu como ela lera em casa, Oliver se apaixonou por Beatriz e sofreu um bocado com a aparente indiferença da moça, mas tinha Emily como um apoio e uma amiga muito especial. Esta amiga percebendo que estava perdendo, acaba por se confessar a Oliver.

- Sinto muito minha cara Emily, mas não posso corresponder aos seus sentimentos, já tenho alguém que amo.

Sem ter muito que fazer, Emily Responde:

- Eu entendo, Beatrix é de fato magnifica, eu desejo que você seja muito feliz.

- Obrigada minha querida, eu desejo o mesmo para você.

Capitulo IV

Beatrix finalmente admitira seus sentimentos por Oliver, quando este se confessou a ela, e a mãe de Beatrix, a D. Pérola Alvares e a mãe de Oliver, a D. Bianca Lewis, planejaram todo o casório, e depois de assistir a união dos dois amigos, Emily se deu conta de que já se passaram três dias desde que estava ali e que Evangeline viria em breve e pensou sobre sua pergunta; ela concluiu que mesmo estando dentro do livro e da estória não significa que ela fazia parte daquele universo e não podia interferir no amor e no destino de outras pessoas, principalmente de amigos tão queridos, mesmo que eles fossem fictícios; além disso ela tinha a própria historia para ser protagonista.

- Então, como estão as coisas?

Foi o que Evangeline perguntou ao chegar, cerca de meia hora depois, tirando Emily de seus devaneios.

- Estão como devem ser.

- E então? Vai querer ficar ou vai querer voltar para casa?

- Eu vou voltar para casa!

Evangeline ficou um tanto supresa ao ouvir a decisão da garota.

- Tem certeza?

- Por mais que eu esteja aqui, essa não é a minha historia. E sabe de uma coisa? Algumas vezes a vida real é bem mais emocionante do que os livros, mas só algumas vezes.

Capitulo V


No dia seguinte Emily acordou em seu quarto, na Inglaterra atual, sem saber se foi um sonho ou e realmente aconteceu, mas teve uma ideia fantástica, decidiu que iria escrever seu próprio livro. Naquela noite ela pode ouvir Evangeline e elas conversaram por horas e Emily contou dos seus planos de escritora e Evangeline apoiou bastante, por uma semana Emily contou historias de livros que havia lido durante toda sua vida à estrela e ela ouviu atentamente. E ao final de sete dias Evangeline disse:

- Emily, é possível que nós não poderemos conversar por um bom tempo, você deve continuar com seus planos e nunca desistir.

- Por quê? Para onde você vai?

- Ah essa é uma historia que eu não posso dividir com você.

- Mas, nós vamos voltar a conversar um dia?

- Quem sabe um dia? Obrigado por me ensinar a gostar de livros.

- obrigada por me ensinar a escrever estórias.

- Ate mais Emily, obrigada por ser minha amiga.

- Adeus Evangeline, obrigado por me deixar ser amiga de uma estrela.

Naquela noite Emily chorou bastante antes de dormir.


Capitulo VI

Alguns anos se passaram e Emily agora é uma mulher feita e uma autora de muito sucesso, encontrou o amor de sua vida que se chama Charlie Adams e vive uma vida feliz em Londres, mas sempre sente saudades de Evangeline e lembra que tudo começou com sua primeira publicação, uma historia sobre sua amizade com aquela estrela bisbilhoteira, intitulada “A estrela que me ensinou a escrever.” A dedicatória dizia mais ou menos assim:

“Dedico essa obra ao meu primeiro amor, e a minha grande amiga Evangeline.”


M. Darcy ^^

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...