quinta-feira, 5 de março de 2015

Cumprimentem o público!

Hoje começa a funcionar oficialmente o blog Parágrafos para Grifos, e nós da equipe Parágrafos damos as boas vindas aos nossos leitores e realmente torcemos para que vocês gostem do nosso imponente e querido Grifo. Podem acreditar: nós o criamos para levar seu público a voar bem alto. ^^

Das propostas do blog:

Para você, que está muito longe de saber do que se trata este sitio, não tema, vamos explicar nossas propostas detalhadamente para que você saiba exatamente o que estamos tentando enfiar na sua cabeça e não fique alienado como os trabalhadores massificados, como os de call centers por exemplo. Do que vamos falar aqui? Em primeiro lugar, falaremos do amor em comum por livros, contaremos a vocês nossas experiências no mundo literário, mas também nossas experiências com filmes, séries, doramas e animes.
Nós da equipe do Grifo somos piauienses, e como somos apaixonados por culturas, inclusive pela nossa, desejamos muito que alguém nos representasse na hora de escrever, e também no mundo dos blogs e queríamos dizer bem alto; “Ei! Nós estamos aqui!” e então tivemos a ideia de criar algo, que representasse esse grito para que o maior número possível de pessoas pudesse ouvi-lo; estamos cientes de que não vai ser fácil porque além de toda a responsabilidade de trazer ideias para vocês sobre determinado assunto, também existe o fator preconceito contra o Piauí e contra os piauienses.

Não é de hoje que o nosso estado é vetado quando se trata de cultivar a cultura, e nem o fato de que existiram sim piauienses que tentaram mudar isso no passado, mas os seus esforços foram sufocados aos poucos; se nós da nova geração pensante do Piauí temos um melhor nível cultural e conhecemos autores e livros, além de algumas peças da Broadway, e ate mesmo do que se passa do outro lado do mundo, como a programação de TV da Coréia do sul, é devido à internet. A questão é que o habito da leitura e o conhecimento vêm de uma boa educação, mas no país em que vivemos educação de qualidade (ao menos minimante boa) é artigo de luxo.

E no Piauí então o caso é mais grave ainda, na verdade se dá ao estudante o básico; não se incentiva a criatividade nem o amor pela arte; nas escolas particulares é um pouco melhor, mas e então, o que se pode fazer? As saídas para se conhecer o mundo ao menos de longe continuam sendo a televisão e a internet, como aqui nessa equipe ninguém se interessa pela programação comprada da TV brasileira, resolvemos vir tentar contribuir em ao menos 2% para a cultura de quem nos lê.

Problemas à parte, já que o objetivo é entreter vocês, nossos queridos leitores, da maneira mais irresistível e atraente possível para que vocês se apaixonem pelo Grifo e nunca nos deixem, nós da equipe trabalharemos com esse intuito em mente, mas para nos incentivar vocês não podem nos monopolizar,então contem aos seus amigos, familiares e conhecidos sobre o “Parágrafos Para Grifos” para que mais pessoas possam entender nossas ideias e ajudar com nossos objetivos.

Sobre a gangue do Grifo

Gangue porque a maioria aqui mora em bairros periféricos? Também! Mas principalmente porque se trata de um grupo de amigos muito queridos, que resolveu criar um sitio para expor ideias que tiveram enquanto conversavam sobre as questões da vida, do universo e tudo o mais...

Vamos começar pela Manuela Medina:

Sim, eu sou a doida que faz licenciatura plena em Historia, e sim vou ingressar em uma das profissões mais perigosas da atualidade. Moro em Teresina, Piauí, as coisas que eu mais gosto de fazer quando estou viva de folga ou de férias é ler, ver doramas (não, eu não vejo séries como as outras pessoas. Me julguem! U_U) e animes, mas ler é o que eu mais faço na vida, até porque o caminho profissional que escolhi exige continua leitura.
Falar sobre as minhas preferências e do que eu sou fã vai ser bem difícil, mas para simplificar... Se disser que gosto de romances, vocês já podem concluir que eu gosto muito de literatura inglesa, mangá shoujo e por ai vai, mas também gosto muito de clássicos, como Machado, José de Alencar, e também autores atuais como Kiera Cass, Júlia Quinn, e eu não poderia deixar de citar a rainha dessa porra toda Joanne Rowling; meu livro favorito é A volta ao mundo em 80 dias de Júlio Verne; sobre música, vai de Bach ao kpop; filme para mim responde por Johnny Depp, e o mundo oriental? Aah os asiáticos e suas maravilhosas obras de arte ... 
É isso galera, o resto vocês irão descobrir com a convivência. ^^ Aah e antes que eu esqueça... assinarei como M.Darcy.

Aqui vos fala C.Schreave, vulgo Ana Caroline, que na verdade prefere ser chamada por Carol. Faço Serviço Social, mas após ter cursado a disciplina de Psicologia Geral me encantei pela área e não vejo a hora de estar cursando e pirando (trocadilho?) com o Sr Freud (DIVO ). Desde pequena fui incentivada por minha mãe a ler e tenho boas recordações dos primeiros livros/autores que tive o prazer de ter contato (Contos da Disney, O Mágico de Oz e meus queridos Walcyr Carrasco e Pedro Bandeira). Depois de certo tempo, especificamente na adolescência, dei uma murchada, perdi o hábito e a paixão pela leitura. Li de forma bastante esporádica, mas há uns dois anos conheci meu amado John Green e ele me resgatou para o universo literário com A Culpa é das Estrelas; tenho uma eterna dívida com você, moço. E sim, ele é um dos meus autores favoritos. Meu apreço literário inclui, além de romances (amor da minha vida canta), fantasia e distopia, mas curiosa e ávida por novidades como sou, pretendo ampliar cada vez mais meus horizontes. Meu coração abriga espaço ainda para minhas amadas famílias: a que nasci (minha base) e a que escolhi, mais conhecida como amigos; meus queridinhos literários (a lista só cresce :p), Johnny Depp, Michael Trevino,  Heath Ledger (my boys ), The Vampire Diaries e The Big Bang Theory.

Bom dia/tarde/noite, meu nome é Auryo J. (oooooi Auryo...), e eu queria dizer que estava já alguns meses sem escrever, com histórias inacabadas e ideias reboladas em um caderno, mas como podem ver estou em reabilitação nesse blog, espero – se a preguiça autorizar – que tudo dê certo, tô na expectativa.
Bem, detesto falar sobre mim mesmo, mesmo... Mas, como estou sendo amea... E lá vamos nós, gosto bastante de contos – ainda que não tenha lido o tanto que queria – e de fantasia fantástica e de ficção científica, de suas metáforas e reflexos com a nossa sociedade, procurar o que há de humano em um coelho branco apresado, e o que há de selvagem em uma pessoa que ler Shakespeare para uma sociedade a base de soma Esquilo! Tenho que tomar cuidado para não fugir do tema. Vamos continuar.
P’ra já finalizar com essa apresentação faltou falar que tenho uma inclinação para mitologias em geral, e principalmente para a brasileira, o vulgo e menosprezado folclore brasileiro, pois é... E (percebi agora que tem muito “e” nesse meu texto) e por fim a respeito de minha lista de livros, filmes e séries queria dizer que desisti de atualizá-la, né? E que não quis ter o trabalho de escolher os meus favoritos. Ah... antes de acabar: me pediram para criar um pseudônimo “literário”, como tive dificuldades a melhor coisa que saiu foi J. Caronte (que vou colocar também em negrito para valorizar essa mierda).


Encerramos aqui com as apresentações, a faixa vermelha foi cortada, o blog está oficialmente aberto. Obrigado e aproveitem!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...